Abril 2016
página 3
 
 
“O Combate”, jornal “do trabalhador para o trabalhador”, saúda a classe trabalhadora pelo transcurso do Dia do Trabalhador.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Não é bom para o homem que coma e beba e que faça gozar a sua alma do bem do seu trabalho? Isto (...) vem da mão de Deus”. (Livro de Eclesiastes 2:24)

Estas palavras sagradas, pronunciadas pelo grande sábio Salomão num instante de inspiração divina, mostram que o trabalho é um direito sagrado do ser humano para garantir o seu próprio sustento e o de sua família, razão pela qual não pode ser negado a ninguém. Daí a grande necessidade da criação de postos de trabalho para que sempre haja empregos para todos.

Paralelamente a isso, é extremamente necessário que haja também, por parte dos governantes e dos empregadores, maior reconhecimento da grande importância do papel exercido pela classe trabalhadora no processo desenvolvimentista do nosso querido Brasil, de modo que sejam oferecidos salários mais dignos e melhores condições de vida e de trabalho a todos os trabalhadores, que constroem a cada dia a grandeza deste País.

Que este DIA DO TRABALHADOR seja proveitoso para um momento de meditação sobre esta mensagem com a qual queremos abraçar afetuosamente a todos os companheiros trabalhadores, especialmente os comerciários.

SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE JUIZ DE FORA

                                                        A Diretoria

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Que todo homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho: Isto é um dom de Deus.” (Livro de Eclesiastes 3:13)

     Com estas palavras sagradas, proferidas pelo grande sábio Salomão num momento de inspiração divina, revelando que o trabalho é um direito inalienável do ser humano, consagrado pelas Escrituras Sagradas, como também é uma necessidade básica de todas as pessoas, queremos cumprimentar fraternalmente toda a classe trabalhadora por ocasião do transcurso do DIA DO TRABALHADOR.

     Que todos nós - sindicalistas, governos, empregadores e o povo em geral - aproveitemos este dia dedicado aos trabalhadores para meditarmos profundamente sobre a grande importância da classe trabalhadora no processo de desenvolvimento do nosso País. E que haja maior reconhecimento por parte dos governos e dos empregadores acerca do importante papel desempenhado pelos nossos companheiros trabalhadores, que estão a merecer salários mais justos e melhores condições de trabalho.

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de
Serviços de Saúde de Juiz de Fora

Pela Diretoria
Anderson Stehling – Presidente

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
“Trabalhadores devem fiscalizar cumprimento dos seus direitos e benefícios” – afirma Guizellini
O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, ao lado do advogado João Batista de Medeiros, integrante do Departamento Jurídico da entidade, participando de reunião entre os representantes dos frentistas de MG e o MINASPETRO, na sede do Sindicato patronal, em Belo Horizonte. (Foto: Arquivo “O Combate”)

      Ao avaliar o acordo firmado recentemente com o MINASPETRO (Sindicato patronal), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, afirmou que “os novos benefícios conquistados pelo Sindicato para todos os trabalhadores representados por esta entidade mostram, mais uma vez, que sempre vale a pena a gente lutar por melhorias salariais e melhores condições de vida e de trabalho, pois a nossa luta foi novamente coroada de êxito, já que, em virtude da nossa luta, os companheiros trabalhadores receberam muitos benefícios”.

     Entre os benefícios conquistados pelo Sindicato para todos os empregados dos postos de combustíveis, lojas de conveniência, lava-rápidos, estacionamentos e garagens desta Cidade e da Região estão os seguintes: aumento salarial de 12% (tanto para o piso salarial quanto para os salários acima do piso); reajuste de 22,23% no valor da cesta básica de alimentos, cujo valor mínimo passou para R$ 110,00; um abono de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) das empresas no valor de R$ 660,00; aumento do seguro de vida em grupo, cujo valor passou para R$ 18.000,00; e a elevação do adicional de hora extra, que passou para 70%, sendo que a lei vigente no Brasil garante apenas 50%.

“FOI MUITO DIFÍCIL FECHAR ACORDO POR CAUSA DA VELHA POLÍTICA
DE ARROCHO SALARIAL”

     Segundo Guizellini, “mais uma vez, a exemplo dos anos anteriores, foi muito difícil fechar acordo com o MINASPETRO, pois o Sindicato patronal ainda continua adotando a velha política de arrocho salarial”. Em seguida, o sindicalista acrescentou: “Nós, representantes dos trabalhadores, tivemos que lutar muito perante o Sindicato patronal para conseguirmos melhorias salariais e outros benefícios para os companheiros trabalhadores e as companheiras trabalhadoras”. 

     Guizellini ressalta que “o SINTRAPOSTO está atento na vigilância para garantir o cumprimento dos direitos trabalhistas e encargos sociais pelas empresas, mas é indispensável que os próprios trabalhadores também fiscalizem o cumprimento, pelas empresas, dos direitos e benefícios conquistados para eles pelo Sindicato, conferindo tudo neste jornal, inclusive no site www.ocombate.com.br, e no blog da entidade (sintrapostomg.blogspot.com.br)”.

     Guizellini disse que os trabalhadores representados pelo SINTRAPOSTO também podem e devem se informar na sede do Sindicato (na Rua Halfeld, nº 414, sala 609, no Centro de Juiz de Fora) sobre seus direitos contidos na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria e os benefícios que lhes são oferecidos pela entidade.

     Segundo o sindicalista, “os trabalhadores também devem ficar atentos e, se verificarem que a empresa não está lhes pagando seus direitos, podem e devem entrar em contato imediatamente com o Sindicato, denunciando o caso para que a entidade possa tomar as providências cabíveis”. 

     Assim, se por acaso algum trabalhador representado pelo SINTRAPOSTO-MG não estiver recebendo qualquer dos benefícios que lhe são assegurados pela Convenção Coletiva de Trabalho da classe, que tem força de lei, ele pode e deve ligar imediatamente para o Disque-Denúncia do Sindicato, cujos números são (32)3216-3181 e 3213-7565, para que o Departamento Jurídico da entidade possa tomar as providências cabíveis.

     As denúncias dos trabalhadores também podem ser feitas por e-mail (sintrapostomg@gmail.com) ou pelo site do jornal O Combate (www.ocombate.com.br), clicando no espaço denominado ‘FALE CONOSCO’ (na página inicial do site, no canto superior, à esquerda).

     Ainda de acordo com Guizellini, o Sindicato vai continuar visitando as bases, como vem fazendo há muitos anos, “mas, é claro, a entidade não tem os poderes da onipresença e da onisciência para estar em todos os lugares ao mesmo tempo e saber tudo o que está acontecendo em todos os lugares, razão pela qual contamos com a colaboração de todos os companheiros trabalhadores”.

     Para o sindicalista, “a empresa relapsa tem que ser combatida e punida severamente, pois ela prejudica não só seus empregados e o governo, mas também as empresas da própria categoria que, sendo concorrentes, cumprem suas obrigações, pois nesse caso a concorrência entre elas é desleal”.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas