Agosto 2016
página 2
 
 
MINASPETRO
rejeita pedidos dos frentistas

Possidônio Valença de Oliveira, presidente do SINPOSPETRO-BH; Klaiston Soares, advogado do MINASPETRO; e Paulo Guizellini, presidente do SINTRAPOSTO-MG, durante o encontro quadrimestral no dia 8 de julho, quando o advogado do Sindicato patronal recebeu a pauta de reivindicações dos frentistas. (Foto: Arquivo “O Combate”)

     O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (MINASPETRO) enviou e-mail ao Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG no dia 22 de agosto em resposta à pauta de reivindicações que lhe foi entregue pelo SINTRAPOSTO-MG e pelas outras entidades que representam os frentistas em Minas Gerais durante o encontro quadrimestral realizado entre as entidades no dia 8 de julho. No e-mail, o Sindicato patronal rejeita todas as reivindicações dos frentistas incluídas na minuta.

     Prevista na cláusula 35ª da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria como encontro quadrimestral, a reunião aconteceu na sede do SINTRAPOSTO, em Juiz de Fora.  

     Na ocasião, como se recorda, o presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, entregou ao advogado Klaiston Soares de Miranda Ferreira, representante do Sindicato patronal, uma pauta de reivindicações dos trabalhadores dos postos de combustíveis de Minas Gerais, na qual os representantes dos frentistas pediam ao MINASPETRO a concessão de antecipação salarial, reajuste da cesta básica de alimentos, fornecimento de vale-refeição e a adoção urgente de diversas medidas de segurança contra assaltos a postos de combustíveis.

 

Antecipação salarial e reajuste da cesta básica

     A data-base (ocasião de reajuste salarial e renovação da Convenção) da classe é 1º de novembro, mas o SINTRAPOSTO pediu a realização de tal encontro a fim de solicitar ao Sindicato patronal a concessão de benefícios para os frentistas, principalmente a antecipação de reajuste salarial para a recomposição dos salários corroídos pela inflação.

     Na pauta, as entidades pediram que todos os salários dos empregados dos postos de combustíveis, lava-rápido, estacionamentos e lojas de conveniências deste Estado fossem reajustados em 1º de agosto de 2016, a título de antecipação salarial, mediante a aplicação da variação acumulada do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), verificada no período de 01/11/2015 a 30/04/2016. “Se o Sindicato patronal tivesse atendido ao pedido, este índice, de 5,22%, seria aplicado sobre os valores dos salários da categoria referentes ao mês de novembro de 2015, como forma de se repor as perdas salariais decorrentes da inflação, recuperando-se, assim, o poder aquisitivo dos salários da categoria corroídos pela inflação do período de 01/11/2015 a 30/04/2016” – explicou Guizellini.

     As entidades pediram também que o valor da cesta básica de alimentos, prevista na Convenção, fosse reajustado também em 1º de agosto de 2016, a título de antecipação de valores para reposição de perdas causadas pela inflação, mediante a aplicação do percentual de 30% sobre os valores da cesta básica de alimentos da categoria referentes ao mês de novembro de 2015, como forma de se repor as perdas decorrentes da inflação, recuperando-se, assim, o poder aquisitivo do valor da cesta básica da categoria corroído pela inflação do período de 01/11/2015 a 30/04/2016.

     Também consta da pauta o pedido de fornecimento de vale-refeição para os trabalhadores, a partir de 1º de agosto de 2016, no valor facial de R$ 20,00, em quantidade igual ao número de dias do mês.

     Foi abordada também nesse encontro quadrimestral a questão da necessidade de adoção urgente de medidas preventivas de segurança contra assaltos a postos de gasolina, porque o número de roubos a esses estabelecimentos vem aumentando cada vez mais em Minas Gerais. Em Juiz de Fora, por exemplo, tem sido terrível e assustadora a onda de ocorrências desse tipo, conforme “O Combate” vem noticiando já há muito tempo.

     As entidades trabalhistas pediram que as empresas do setor fossem obrigadas a adotar imediatamente diversas medidas de segurança para inibir a ocorrência de assaltos a postos de combustíveis.

     A íntegra da pauta de reivindicações dos frentistas, contendo, inclusive, tais medidas de segurança (uma delas proibindo os postos de combustíveis de funcionarem entre 22:30 e 06:00 horas), está no link acima ou no blog do Sindicato (sintrapostomg.blogspot.com).

 

A resposta do Sindicato patronal para os trabalhadores

     Durante a reunião, o advogado do Sindicato patronal garantiu que a resposta do MINASPETRO à pauta de reivindicações dos frentistas seria dada até o dia 20 de agosto de 2016. No dia 22, o Sindicato patronal enviou ao SINTRAPOSTO o seguinte e-mail:

     "Prezado Presidente Paulo Guizellini;

Em resposta aos termos da ata do dia 8 de Julho último, informamos a esta entidade que a nossa "AGE" não aprovou, por enquanto, as alterações propostas pela categoria profissional na última reunião quadrimestral, razão da crise econômica que assola o país.

Orientamos a categoria profissional em enviar com urgência a pauta de reivindicação da data base, para ajuste da CCT vigente, com as incursões apresentadas na última reunião quadrimestral, para análise mais ampla da matéria.

Favor repassar a presente às demais entidades profissionais que participaram da reunião em destaque.

     Atenciosamente,

     Klaiston Soares Miranda - Coordenador Jurídico Trab./Sindical MINASPETRO/FECOMBUSTÍVEIS."


   EXPEDIENTE 

Jornal fundado pelo jornalista Djalma Medeiros em 06 de julho de 1952. Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Juiz de Fora sob o nº 80.
Diretor-Redator-Presidente:
João Batista de Medeiros.
Redação: Rua Osvaldo Xavier de Souza, 586 - CEP 36.071-450 - Bairro: Santo Antônio Juiz de Fora -
Minas Gerais - Celular: (32) 8845- 2991. E-mail:
ocombate.jm@gmail.com

2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas