Agosto de 2016
página 4
 
 
Sindicato patronal nega antecipação salarial para os trabalhadores dos condomínios

A foto (do Arquivo “O Combate”) mostra o presidente do SINDEDIF-JF, Luiz José da Silva; o advogado Cristiano Tostes, do Sindicato dos Condomínios de Juiz de Fora e Zona da Mata Mineira; a presidente do Sindicato patronal, Sheila Rakauskas Pereira da Costa; e o diretor do SINDEDIF-JF, Francisco de Assis dos Santos Passos, durante a 2ª reunião da negociação coletiva de 2016, realizada no dia 14 de dezembro de 2015.

     Conforme “O Combate” noticiou em sua edição anterior, o Sindicato dos Empregados em Edifícios e nas Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de Juiz de Fora - SINDEDIF-JF enviou ofício no dia 25 de julho ao Sindicato dos Condomínios de Juiz de Fora e Zona da Mata Mineira pedindo a concessão de antecipação salarial para os empregados dos condomínios de Juiz de Fora.

     A data-base (ocasião de reajuste salarial e renovação da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria) é 1º de janeiro, mas a entidade trabalhista resolveu pedir ao Sindicato patronal a concessão de antecipação de reajuste salarial para esses trabalhadores por causa das perdas salariais decorrentes da inflação.

     Na ocasião, o presidente do SINDEDIF-JF, Luiz José da Silva, lembrou que a inflação oficial acumulada desde 1º de janeiro de 2016, quando houve o último reajuste salarial da classe, já havia chegado a 4,42% até junho deste ano, de acordo com informações do IBGE.Com isso, a categoria teve perda salarial causada pela inflação. Aliás, quase todas as categorias profissionais tiveram perda salarial em função do elevado índice inflacionário. E no nosso caso, a perda salarial decorrente da inflação foi significativa. Por esta razão, é necessário fazer uma reposição salarial agora para recompor os salários já corroídos pela inflação” - assinalou Luiz.

     Segundo o sindicalista, "sempre que há perdas salariais, os trabalhadores clamam para que seus salários sejam reajustados para reposição das perdas. Por isso, o SINDEDIF-JF, ao encaminhar os pedidos dos trabalhadores ao Sindicato patronal, fez a sua parte, ou seja, cumpriu a sua obrigação de lutar pela recomposição dos salários corroídos pela inflação”.

     Mas o Sindicato patronal enviou ofício datado de 2 de agosto de 2016 ao SINDEDIF-JF negando atendimento à reivindicação. “Assim, já que a entidade patronal não se sensibilizou para as necessidades dos trabalhadores, rejeitando o nosso pedido de concessão de antecipação salarial, só nos resta agora aguardarmos a chegada da próxima data-base da categoria para que possamos lutar por um bom reajuste salarial para esses trabalhadores, atendendo, assim, aos seus justos clamores" – afirmou Luiz.


 
Sindicato dos Empregados em Edifícios e nas Empresas de Compra, Venda, Locação
e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de Juiz de Fora - SINDEDIF-JF

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Avenida Getúlio Vargas, nº 828, sala 603, Centro – Juiz de Fora – MG – Telefone 0(xx)32-3215-9461

Condomínios de JF na mira de bandidos (XIV)

Polícia indica medidas para prevenção ao uso de drogas em condomínios

     Continuando a série de matérias com dicas de segurança da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), que publicou uma cartilha voltada à segurança em condomínios, com dicas contidas em sete capítulos, publicamos hoje a última parte da cartilha, o capítulo VII, que trata das “Medidas para Prevenção ao Uso de Drogas em Condomínios”, encerrando-se, assim, a série de matérias com dicas de segurança da PMESP.  

A DIRETORIA

 

Capítulo VII - Medidas para Prevenção ao Uso de Drogas em Condomínios

- A educação preventiva vem sendo reconhecida como a grande saída para diversos males que assolam nossa sociedade, e existem inúmeras atividades a serem realizadas, todas elas devendo, obrigatoriamente, estimular a informação e o diálogo na família a respeito desse enorme problema que afeta a todos, sem distinção de sexo, raça ou classe social. Para tanto passaremos algumas dicas básicas de prevenção ao uso de drogas:
● Esclareça as crianças, desde a infância, sobre o mal que as drogas causam ao viciado; ● Converse com os professores de seus filhos, para saber de seu aproveitamento escolar. Acostume-se a verificar a caderneta de presença dos filhos, para constatar sua assiduidade às aulas; ● Conquiste a confiança dos filhos. É melhor que eles peçam um conselho aos pais do que a um amigo; ● Más companhias conduzem ao uso de drogas e ao crime. Selecione as companhias dos filhos e os ambientes que eles frequentam (clubes, bailinhos etc...) ● Promova palestras educativas no condomínio para pais, adolescentes e crianças.

2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas