Agosto 2019
página 2
 
 
Sindicato fiscaliza condições de trabalho de frentistas e apura denúncias de irregularidades
Entidade encaminha Relatório de
Diligências ao Ministério Público

O vice-presidente do SINTRAPOSTO-MG, Rômulo Garbero, realizando diligência em um posto de combustíveis no interior de MG a pedido do Ministério Público do Trabalho.

     Atendendo a solicitação do Ministério Público do Trabalho (MPT), diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região – SINTRAPOSTO-MG estiveram novamente em vários postos de gasolina localizados em cidades que compõem a base territorial de abrangência do Sindicato, no interior de Minas Gerais, para apurar denúncias de irregularidades que estariam causando prejuízos a diversos empregados de postos de combustíveis.

     Nos dias 16 e 17 de julho, os dirigentes sindicais, apurando denúncias de pessoas não identificadas, feitas à Procuradoria Regional do Trabalho no Município de Varginha, realizaram diligências em Caxambu, Campanha, Três Corações, Carmo da Cachoeira, Lavras e Varginha, objetivando verificar se os fatos relatados no procedimento aberto pelo MPT de Varginha - Notícia de Fato 000259.2019.03.003/8 – têm realmente fundamento.

     Em ofício encaminhado ao Sindicato, o MPT de Varginha pediu que a entidade trabalhista realizasse “diligência a fim de verificar os fatos relatados na Notícia de Fato 000259.2019.03.003/8, devendo entrevistar reservadamente trabalhadores e terceiros (apresentando lista com nome, CPF, endereço, telefone, "e-mail", etc. dos entrevistados), fazer registro fotográfico do local, apresentar documentação espontaneamente entregue, bem como outros atos dentro da legalidade, entregando relatório da diligência no prazo de 30 dias”, contados do recebimento do ofício.

     Por isso, os sindicalistas, a exemplo do que aconteceu no ano passado, estiveram novamente em vários postos de combustíveis situados no Sul de Minas.    

     Segundo o presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, “esse trabalho já vem sendo realizado há muitos anos pelo Sindicato, que está sempre visitando vários postos de combustíveis localizados em cidades da base, mas ultimamente tem havido motivos especiais para isso. É que a Procuradoria Regional do Trabalho de Varginha tem recebido denúncias de irregularidades em postos de combustíveis situados naquelas imediações e tem informado isso ao Sindicato, através de ofício, em que pede à entidade para fiscalizar as condições de trabalho e verificar se realmente as irregularidades constantes das denúncias recebidas pelo Ministério Público têm fundamento. Também no ano passado, o Sindicato realizou esse trabalho, atendendo a pedido daquela Procuradoria”.

     Conforme informou Guizellini, “o objetivo do trabalho de visitação às bases é verificar as condições de trabalho da categoria, informar pessoalmente aos frentistas as atividades do Sindicato na luta por melhorias salariais e outros benefícios para a classe, orientá-los acerca de seus direitos trabalhistas e ouvir o que eles têm a dizer para o aperfeiçoamento da nossa luta sindical”.

     Distribuindo exemplares do jornal “O Combate”, contendo notícias de interesse dos frentistas, e também um boletim do SINTRAPOSTO-MG, os dirigentes sindicais estiveram não só nos postos denunciados, onde realizaram as diligências solicitadas pelo Ministério Público, como também em vários outros estabelecimentos do setor, nos quais conversaram com muitos trabalhadores.

     Os sindicalistas fizeram um trabalho de orientação e esclarecimento aos frentistas, colocando-os a par de seus direitos e dissipando suas dúvidas.

     Após trocar ideias com os trabalhadores, esclarecer suas dúvidas e ouvir suas reivindicações, o vice-presidente e o diretor-secretário da entidade, respectivamente Rômulo Garbero e Luiz Geraldo Martinho, se mostraram muito satisfeitos com a disposição desses trabalhadores em apoiar a luta do Sindicato.

     Ainda de acordo com Guizellini, “esse trabalho de constante visitação às bases, levando a direção da entidade a manter contato pessoal, direto e permanente com os trabalhadores, é muito importante para nós e para eles também, pois propicia um entrosamento cada vez maior entre a direção do Sindicato e a categoria na nossa luta constante por melhorias salariais e outros benefícios para os trabalhadores representados pela entidade”.

     Em seguida, Guizellini acrescentou: “Já que muitos trabalhadores não podem ir ao Sindicato, a entidade vai até o local de serviço desses trabalhadores, levando informações e orientações e buscando a união de todos em torno de um objetivo comum: a conquista de mais benefícios para toda a nossa classe. E é muito importante que os trabalhadores, quando houver rescisão do contrato de trabalho, a fim de evitar sofrer prejuízos, encaminhem cópias da documentação, principalmente do TRCT (Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho), caso tenham qualquer dúvida, para que o Sindicato possa conferir se os direitos trabalhistas estão corretos”.

     Finalizando, Guizellini assinala que “esse trabalho tem gerado bons frutos, fortalecendo o Sindicato e a categoria, e deixando contentes os nossos colegas frentistas, que ficam muito satisfeitos quando recebem em seus locais de trabalho diretores do Sindicato”.

     Desta vez, como também no ano passado, o Sindicato, atendendo a pedido da Procuradoria Regional do Trabalho de Varginha, encaminhou Relatório de Diligências ao Ministério Público.



2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas