Junho 2019
página 3
 
 
Trabalhadores das imobiliárias e administradoras de condomínios iniciam sua 4ª campanha salarial

    Aconteceu no dia 31 de maio a assembleia geral extraordinária dos empregados nas empresas de compra, venda, locação e administração de imóveis comerciais e residenciais (imobiliárias e administradoras de condomínios) de Juiz de Fora. A reunião ocorreu na sede do Sindicato dos Empregados em Edifícios e nas Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de Juiz de Fora – SINDEDIF-JF, que representa legalmente esses trabalhadores.

     A data-base da categoria é 1º de maio. Data-base, como se sabe, é o momento de concessão de reajuste salarial e outros benefícios trabalhistas pelo Sindicato patronal. Para isso, o Sindicato dos trabalhadores tem que enviar ao Sindicato patronal uma pauta de reivindicações que precisa ser aprovada pelos trabalhadores reunidos em assembleia.

     Não houve quórum (número suficiente de presentes) para aprovação da pauta na assembleia convocada para o dia 29 de abril. Por isso, o Sindicato convocou nova assembleia para o dia 31 de maio. Se novamente não houvesse quórum, os trabalhadores ficariam sem Convenção Coletiva de Trabalho, sem piso salarial, sem reajuste de salários e sem os outros benefícios previstos na Convenção. Mas desta vez houve quórum e a assembleia foi realizada.

     Os trabalhadores elaboraram, discutiram e aprovaram a pauta de reivindicações da categoria a ser negociada com o Sindicato do Comércio de Juiz de Fora, entidade que legalmente representa a classe patronal (as empresas de compra, venda, locação e administração de imóveis comerciais e residenciais desta Cidade). Assim, esses trabalhadores deram início à sua quarta campanha salarial.

     Dentro em breve, os funcionários das imobiliárias e administradoras de condomínios desta Cidade terão sua quarta Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Tal documento, que tem força de lei, vai vigorar no período de 1º de maio de 2019 a 30 de abril de 2020, sendo que esse instrumento normativo é renovado a cada ano, sempre na data-base da categoria.

     Durante a assembleia, o presidente do SINDEDIF-JF, Luiz José da Silva, salientou que “dentro em breve, após a negociação coletiva com o Sindicato patronal, estaremos renovando a Convenção desses companheiros trabalhadores, quando então serão reajustados os salários e os pisos salariais da classe e deverão ser estabelecidos para a categoria vários outros benefícios”.

     O sindicalista ressaltou também que “os trabalhadores e as trabalhadoras precisam se unir em torno da direção do Sindicato de maneira total e consistente, para o próprio bem deles mesmos, pois só assim a nossa campanha salarial, que está começando agora, poderá ser coroada de pleno êxito. Afinal, só a união faz a força, e é dela que estamos sempre precisando, principalmente durante a nossa campanha salarial”.

     Os trabalhadores presentes à assembleia, atendendo ao apelo de Luiz, manifestaram total apoio à diretoria do Sindicato trabalhista na luta por melhorias salariais e melhores condições de vida e de trabalho para toda a categoria.

 

Sindicatos não chegam a acordo na 1ª rodada de negociação

     Foi realizada no dia 28 de junho a primeira reunião entre o Sindicato dos Empregados em Edifícios e nas Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de Juiz de Fora - SINDEDIF-JF e o Sindicato do Comércio de Juiz de Fora – SINDICOMÉRCIO-JF no processo de negociação coletiva de 2019 com vistas à celebração da nova Convenção Coletiva de Trabalho dos empregados nas empresas de compra, venda, locação e administração de imóveis comerciais e residenciais de Juiz de Fora (imobiliárias e administradoras de condomínios), cuja data-base é 1º de maio.

     As duas entidades debateram diversos assuntos de interesse dos trabalhadores e dos empregadores durante cerca de uma hora. O Sindicato patronal examinou os pedidos constantes da pauta de reivindicações que lhe foi encaminhada pelo SINDEDIF e apresentou uma contraproposta que foi rejeitada pelos representantes dos trabalhadores. O SINDEDIF insistiu no seu pedido de concessão de 5% de aumento salarial além do índice inflacionário do período de 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019. Não houve acordo e, pelo menos por enquanto, não foi marcada nova rodada de negociação.

     No encontro, realizado na sede da entidade patronal, o SINDEDIF se fez representar por seu presidente, Luiz José da Silva, e pelo advogado João Batista de Medeiros, integrante do Departamento Jurídico da entidade. E o Sindicato patronal estava representado por seu presidente, Émerson Beloti, pelo diretor-secretário, Marcelo Sepúlveda, e pelo advogado Rubens Andrade.



   EXPEDIENTE 

Jornal fundado pelo jornalista Djalma Medeiros em 06 de julho de 1952. Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Juiz de Fora sob o nº 80.r /> Diretor-Redator-Presidente: João Batista de Medeiros.
Redação: Rua Osvaldo Xavier de Souza, 586 - CEP 36.071-450 - Bairro: Santo Antônio Juiz de Fora -
Minas Gerais - Celular: (32) 8845- 2991. E-mail: ocombate.jm@gmail.com

2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas