Março de 2015
página 2
 
 
“Trabalhadores devem fiscalizar cumprimento dos seus direitos e benefícios” - afirma Guizellini

O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, ladeado pelo presidente da Federação Nacional dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo (FENEPOSPETRO), Francisco Soares, e pelo advogado do SINTRAPOSTO-MG, João Batista de Medeiros, na 5ª reunião entre os representantes dos frentistas de MG e o MINASPETRO, na sede do Sindicato patronal, em Belo Horizonte, no dia 2 de fevereiro de 2015, quando foi fechado o acordo que encerrou a campanha salarial da categoria. (Foto: Arquivo O Combate)

     Ao avaliar o acordo firmado recentemente com o MINASPETRO (Sindicato patronal), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, afirmou que “os novos benefícios conquistados pelo Sindicato para todos os trabalhadores representados por esta entidade mostram, mais uma vez, que sempre vale a pena a gente lutar por melhorias salariais e melhores condições de vida e de trabalho, pois a nossa luta foi novamente coroada de êxito, já que, em virtude da nossa luta, os companheiros trabalhadores foram beneficiados com aumento salarial de 9%; reajuste de 20% no valor da cesta básica de alimentos; e um abono de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) das empresas no valor de R$ 660,00”.

     Ele conta que “mais uma vez, a exemplo dos anos anteriores, foi muito difícil fechar acordo com o MINASPETRO, pois o Sindicato patronal ainda continua adotando a velha política de arrocho salarial”.

     Guizellini ressalta que “o SINTRAPOSTO está atento na vigilância para garantir o cumprimento dos direitos trabalhistas e encargos sociais pelas empresas, mas é indispensável que os próprios trabalhadores também fiscalizem o cumprimento, pelas empresas, dos direitos e benefícios conquistados para eles pelo Sindicato, conferindo tudo neste jornal, inclusive no site www.ocombate.com.br, e no blog da entidade (sintrapostomg.blogspot.com.br)”.

     Guizellini disse que os trabalhadores representados pelo SINTRAPOSTO também podem e devem se informar na sede do Sindicato (na Rua Halfeld, nº 414, sala 609, no Centro de Juiz de Fora) sobre seus direitos contidos na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria e os benefícios que lhes são oferecidos pela entidade.

     Segundo o sindicalista, “os trabalhadores também devem ficar atentos e, se verificarem que a empresa não está lhes pagando seus direitos, podem e devem entrar em contato imediatamente com o Sindicato, denunciando o caso para que a entidade possa tomar as providências cabíveis”.  

     Assim, se por acaso algum trabalhador representado pelo SINTRAPOSTO-MG não estiver recebendo qualquer dos benefícios que lhe são assegurados pela Convenção Coletiva de Trabalho da classe, que tem força de lei, ele pode e deve ligar imediatamente para o Disque-Denúncia do Sindicato, cujos números são (32)3216-3181 e 3213-7565, para que o Departamento Jurídico da entidade possa tomar as providências cabíveis.

     As denúncias dos trabalhadores também podem ser feitas por e-mail (sintrapostomg@gmail.com) ou pelo site do jornal O Combate (www.ocombate.com.br), clicando no espaço denominado ‘FALE CONOSCO’ (na página inicial do site, no canto superior, à esquerda).

     Ainda de acordo com Guizellini, o Sindicato vai continuar visitando as bases (ver matéria na página 3), como vem fazendo há muitos anos, “mas, é claro, a entidade não tem os poderes da onipresença e da onisciência para estar em todos os lugares ao mesmo tempo e saber tudo o que está acontecendo em todos os lugares, razão pela qual contamos com a colaboração de todos os companheiros trabalhadores”.

     Para o sindicalista, “a empresa relapsa tem que ser combatida e punida severamente, pois ela prejudica não só seus empregados e o governo, mas também as empresas da própria categoria que, sendo concorrentes, cumprem suas obrigações, pois nesse caso a concorrência entre elas é desleal”.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
"O COMBATE" NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES

LEIA NO O COMBATE "ONLINE" AS SEGUINTES NOTÍCIAS:

www.ocombate.com.br

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

     O Sindicato dos Empregados nos Sindicatos e nas Entidades de Representações de Classe de Juiz de Fora (SESERC-JF) já está funcionando em nova sede. A entidade alugou a sala 406 do Edifício situado na Av. Getúlio Vargas, nº 828. “É muito importante o Sindicato ter o seu espaço próprio para se reunir e traçar políticas na sua luta em defesa dos direitos e interesses da categoria” – afirma o presidente do SESERC-JF, Anselmo Ítalo Leopoldino.

     No dia 26 de março, foi realizada a primeira reunião da Diretoria do Sindicato na nova sede. Diversos diretores compareceram e traçaram os rumos da entidade na luta por melhorias salariais e melhores condições de vida e de trabalho para os empregados dos Sindicatos e das entidades de representações de classe de Juiz de Fora.

Diretores do SESERC-JF logo após a reunião da Diretoria na nova sede,
na Av. Getúlio Vargas, nº 828, sala 406, no dia 26 de março

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas