Novembro de 2014
página 2
 
 
Juiz manda empresa pagar Contribuição Sindical dos últimos cinco anos e reconhece validade da
Contribuição Confederativa

     O Sindicato dos Trabalhadores em Armazéns Gerais no Estado de Minas Gerais – SINTRAG ajuizou ação cobrando da empresa Multiterminais Alfandegados do Brasil Ltda. os valores tanto da Contribuição Sindical quanto da Contribuição Confederativa que não foram descontados dos empregados da mesma e repassados à entidade. A ação foi julgada no dia 18 de novembro de 2014 pelo Juiz Tiago dos Santos Pinto da Motta, da 4ª Vara do Trabalho de Juiz de Fora.

     Diante da ausência de comprovação dos recolhimentos da Contribuição Sindical, o Magistrado acolheu as pretensões do Sindicato e determinou que a ré, no prazo de 10 dias, a contar da sua intimação do trânsito em julgado da sentença, junte aos autos do processo os documentos CAGED/GFIP/RAIS de todo o período não atingido pela prescrição (os últimos cinco anos), sob pena de multa diária de R$ 100,00 por dia de atraso, até o limite de R$ 3.000,00; e também condenou a ré a pagar as Contribuições Sindicais dos últimos cinco anos, em parcelas vencidas e vincendas, com juros de mora e correção monetária.

     Quanto à Contribuição Confederativa, o Juiz também reconheceu a validade dela, dizendo na sentença o seguinte: “A contribuição confederativa, por sua vez, é devida em conformidade com os critérios estabelecidos no âmbito da assembleia geral da categoria (CF, art. 8º, IV, parte inicial), os quais são usualmente consagrados em instrumentos normativos, ou seja, em convenções ou acordos coletivos de trabalho (CF, art. 7º, XXVI), os quais disciplinam os critérios de desconto e recolhimento. Cabia ao sindicato autor, assim, juntar tais instrumentos normativos, os quais são indispensáveis ao exame da pretensão (CPC, art. 283). Registro que os editais juntados não suprem tal falta, seja porque não constituem instrumentos hábeis a tal fim, seja porque aludem, unicamente, à contribuição sindical, e não à contribuição confederativa. Desse modo, indefiro a petição inicial e extingo o processo sem resolução de mérito, quanto às contribuições confederativas, ante a não juntada de documento indispensável ao exame da pretensão respectiva (CPC, art. 267, I)”.

     Portanto, como o Sindicato não juntou aos autos do processo a Convenção Coletiva ou o Acordo Coletivo de Trabalho que prevê o desconto da Contribuição Confederativa, o Magistrado extinguiu o processo sem resolução de mérito quanto ao pedido de pagamento da mesma. Mas o fato de o processo ter sido extinto sem resolução de mérito permite que o Sindicato, caso queira, entre de novo com outra ação na Justiça para cobrar da empresa o pagamento da Contribuição Confederativa.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
"O COMBATE" NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES
Eleita nova Diretoria do SESERC-JF

O sindicalista Anselmo Ítalo Leopoldino foi eleito presidente do SESERC-JF. Na foto, do Arquivo O Combate, ele participa da solenidade de posse de 2011, realizada em 12 de dezembro daquele ano e dirigida pelo advogado João Batista de Medeiros (à esquerda). Na ocasião, Anselmo, observado pelo advogado Cléber José dos Santos, assina o Termo de Posse como suplente da Diretoria que agora está encerrando sua gestão.

     Foi eleita no dia 10 de novembro, para exercer o mandato relativo ao triênio 2014/2017, a nova Diretoria do Sindicato dos Empregados nos Sindicatos e nas Entidades de Representações de Classe de Juiz de Fora (SESERC-JF), que tomará posse no próximo dia 12 de dezembro.

     O renomado advogado Márcio Luiz de Oliveira, integrante do Departamento Jurídico do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região – SINTRAPOSTO-MG, não disputou a reeleição na presidência do SESERC-JF, mas continua integrando a Diretoria da entidade, agora como suplente.

     Foi eleito presidente o sindicalista Anselmo Ítalo Leopoldino, suplente da Diretoria que está encerrando sua gestão.

     A nova Diretoria do SESERC-JF ficou assim constituída: DIRETORIA – EFETIVA: ANSELMO ÍTALO LEOPOLDINO - Presidente; JOSÉ PEREIRA TORRES - Vice-Presidente; WILDER DE ALMEIDA VALERIANO – 1º Secretário; SIRLEY DE SOUZA ROCHA - 2ª Secretária; ILDA REZENDE CALIXTO BARBOSA - 1ª Tesoureira; ANA LÚCIA AZEVEDO DA SILVA - 2ª Tesoureira; LUIZ CARLOS ROSA – Diretor de Relações Sindicais. SUPLENTES DA DIRETORIA: NÉLSON ALEXANDRE MENDES NOVAES, MÁRCIO LUIZ DE OLIVEIRA, JOÃO BATISTA DE MEDEIROS, ROGÉRIO BARROSO BARROS, ELESSANDRA CORREIA DE MENDONÇA, FABIANO DE ALMEIDA CÂNDIDO E ANELINA VIEIRA DE ARAÚJO ALVES. CONSELHO FISCAL - EFETIVOS: CLÉBER JOSÉ DOS SANTOS, REGINA CÉLIA BARROS E SINDOVAL AMÉRICO VIEIRA. CONSELHO FISCAL – SUPLENTES: MAURO DE OLIVEIRA DE ASSIS E SIMONE APARECIDA PEREIRA. DELEGADOS REPRESENTANTES – EFETIVOS: ANSELMO ÍTALO LEOPOLDINO E FABIANO DE ALMEIDA CÂNDIDO. DELEGADOS REPRESENTANTES – SUPLENTES: ILDA REZENDE CALIXTO BARBOSA E ANA LÚCIA AZEVEDO DA SILVA.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
   EXPEDIENTE 

Jornal fundado pelo jornalista Djalma Medeiros em 06 de julho de 1952. Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Juiz de Fora sob o nº 80.
Diretor-Redator-Presidente:
João Batista de Medeiros - Colaborador: M.R. Gomide (Redator de Turismo).
Redação: Rua Osvaldo Xavier de Souza, 586 - CEP 36.071-450 - Bairro: Santo Antônio Juiz de Fora - Minas Gerais - Celular: (32) 8845- 2991. E-mail:
ocombate.jm@gmail.com

2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas