Setembro de 2015
página 3
 
 
Frentistas e clientes de postos
correm risco de morte

Posto foi assaltado duas vezes em menos de uma semana

     Em entrevista ao jornal “O Combate”, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região - SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, avaliou a Assembleia Geral Extraordinária realizada pelo Sindicato no dia 9 de setembro para tratar da questão da onda de assaltos a postos de combustíveis na Cidade. Ele considerou “muito positivo” o resultado da assembleia, salientando que “foi uma ótima oportunidade para os frentistas e a direção do Sindicato trocarem experiências, informações e ideias sobre o assunto”.

     O sindicalista voltou a dizer que está muito preocupado com a integridade física de todos os frentistas, mas principalmente daqueles que trabalham à noite, quando os assaltos são mais frequentes. E ressaltou que a entidade vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que a onda de assaltos a postos de combustíveis em Juiz de Fora seja contida o mais depressa possível. “O crescimento assustador do número de crimes desse tipo na Cidade justifica a adoção urgente de uma série de medidas que sejam capazes de conter essa onda de assaltos, sendo que isso deveria causar enorme preocupação a todos, e não só a nós, frentistas, pois essa escalada da violência está pondo em risco a saúde e a vida não só dos trabalhadores, mas também dos transeuntes e clientes dos postos de combustíveis, como aconteceu recentemente, por exemplo, num posto situado na Avenida Deusdedit Salgado, onde um empresário e outro homem também foram vítimas dos bandidos” – afirmou Guizellini.

     Realmente, isso aconteceu na noite de 17 de setembro. Poucos minutos depois das 20h daquela quinta-feira, três ladrões encapuzados e armados com revólver chegaram ao posto de combustíveis, que fica na Avenida Deusdedit Salgado, no Bairro Salvaterra, Zona Sul, e anunciaram o assalto, rendendo dois frentistas, de 27 e 30 anos. Os bandidos apontaram suas armas na direção das vítimas e desferiram coronhadas contra um terceiro homem, de 31 anos, que se encontrava no local. Os larápios roubaram R$ 800 do caixa do posto, e mais a carteira, com cartões e documentos, de um empresário, de 51 anos, cujo veículo estava sendo abastecido. Quando a Polícia Militar chegou ao local, o homem agredido e o cliente assaltado não estavam mais lá. Os policiais fizeram rastreamento na região, mas não encontraram os assaltantes.

Seis dias depois desse violento assalto que vitimou, além dos dois frentistas, um terceiro homem e um empresário, esse mesmo posto de combustíveis voltou a ser alvo de ladrões.

     O novo assalto ao posto situado na Avenida Deusdedit Salgado ocorreu por volta das 20h30 de quarta-feira, 23 de setembro, quando dois frentistas, de 23 e 30 anos, foram rendidos. Com um facão, com cerca de 50cm de lâmina, os bandidos ameaçaram as vítimas e anunciaram o assalto. Em seguida, levando dinheiro, fugiram de bicicleta por uma estrada vicinal de acesso ao Bairro Sagrado Coração de Jesus, sendo perseguidos em um trecho por um terceiro frentista. A Polícia Militar foi chamada e conseguiu deter os suspeitos, dois adolescentes, de 16 e 17 anos,  que ainda tentaram se livrar de parte do dinheiro roubado. O facão foi apreendido, e R$ 287 foram recuperados. Segundo a PM, os adolescentes confirmaram a participação no roubo e foram conduzidos, juntamente com seus responsáveis, para a 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil.

     Para Guizellini, “essa questão é muito grave e está a exigir a tomada urgente de medidas preventivas de segurança por parte dos donos dos postos de combustíveis, para inibir a ação de bandidos e potencializar a segurança nos postos de gasolina da Cidade, não só por causa da necessidade de se proteger os frentistas em seu local de trabalho, o que é uma obrigação legal do empregador, mas também porque, além dos frentistas, os próprios clientes dos postos também estão correndo sérios riscos de morte, o que provavelmente fará com que os clientes deixem de abastecer seus veículos nos postos assaltados”.

     Finalizando, Guizellini voltou a alertar os frentistas a não reagirem a assalto e nem perseguirem bandido. “Os frentistas não devem reagir quando forem abordados por ladrões, pois a reação a assalto é sempre muito perigosa. Além disso, os frentistas não podem e não devem perseguir e nem identificar bandido. Isso não faz parte das funções do frentista. Isso é muito perigoso e é função da Polícia, que é preparada e treinada para tanto. Vale lembrar que a orientação da Polícia Militar é exatamente esta” – salienta o sindicalista.

  
Entidades dos frentistas de MG se reúnem em JF e traçam diretrizes para campanha salarial

O presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini (à esquerda), o diretor da FENEPOSPETRO-MG, Hozano Silva, e o assessor do SINPOSPETRO-POÇOS, Raimundo Gama,participando da reunião das entidades dos frentistas de MG, no dia 17 de setembro, na sede do SINTRAPOSTO-MG, em JF

       A exemplo do que aconteceu nos anos anteriores, as entidades sindicais que representam os empregados dos postos de combustíveis de Minas Gerais vão novamente atuar em conjunto na próxima campanha salarial da categoria, cuja data-base (ocasião de reajuste salarial e renovação da Convenção Coletiva de Trabalho da classe) é 1º de novembro. É o que ficou definido na reunião realizada no dia 17 de setembro, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região – SINTRAPOSTO-MG, nesta Cidade.

     As entidades resolveram se reunir para tratar de assuntos de interesse dos trabalhadores representados por elas, especialmente o estabelecimento de diretrizes e estratégia de atuação em conjunto na próxima campanha salarial.MsoNormal">      Iniciando a reunião, o presidente do SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, leu a Pauta de Reivindicações elaborada e apresentada pela Federação Nacional dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo (FENEPOSPETRO). Em seguida, o diretor da Federação, Hozano Félix Silva, propôs a adoção da referida pauta pelas entidades presentes, para que, juntas, elas atuem em conjunto na próxima campanha salarial da classe, utilizando pauta unificada. Tal proposta foi aprovada por unanimidade.

     Assim, na próxima campanha salarial da categoria, estarão novamente atuando em conjunto, com pauta unificada, as seguintes entidades que representam os empregados dos postos de combustíveis de Minas Gerais: SINTRAPOSTO-MG (que representa os frentistas de Juiz de Fora e Região); FENEPOSPETRO (que representa os frentistas onde não há base territorial de Sindicato da categoria); Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo, Lava Rápido e Troca de Óleo de Belo Horizonte e Região – SINPOSPETRO-BH; Sindicato dos Empregados em Postos de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Uberaba e Região; Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo, Lava-Rápido e Troca de Óleo do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba; e Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Poços de Caldas e Região – SINPOSPETRO-POÇOS.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
   EXPEDIENTE 

Jornal fundado pelo jornalista Djalma Medeiros em 06 de julho de 1952. Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Juiz de Fora sob o nº 80.
Diretor-Redator-Presidente:
João Batista de Medeiros - Colaborador: M.R. Gomide (Redator de Turismo).
Redação: Rua Osvaldo Xavier de Souza, 586 - CEP 36.071-450 - Bairro: Santo Antônio Juiz de Fora - Minas Gerais - Celular: (32) 8845- 2991. E-mail:
ocombate.jm@gmail.com

2011 © Direitos reservados Jornal O Combate    -    web por: GFT artes gráficas