“Falta de requisito em acordos de suspensão de contrato de trabalho e de redução de jornada pode prejudicar trabalhadores e empresas” – diz Sindicato

Paulo Guizellini, presidente do SINTRAPOSTO-MG – o 1º à esquerda. (Foto: Arquivo “O Combate”)

Em entrevista ao jornal “O Combate”, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Juiz de Fora e Região – SINTRAPOSTO-MG, Paulo Guizellini, alertou as empresas do setor para o fato de que nos acordos individuais de redução de jornada de trabalho e de salário, bem como naqueles de suspensão do contrato de trabalho, pactuados nos termos da Medida Provisória nº 936/2020, a falta de um requisito essencial por parte dos empregadores “certamente fará com que o governo não pague aos trabalhadores o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, previsto na MP, o que obviamente causará prejuízos aos próprios empregadores, que terão de arcar com o pagamento”. |Página 2|

 
 


“O COMBATE” NA REDE MUNDIAL DE COMPUTADORES

LEIA EM NOTÍCIAS SEMANAIS ON-LINE AS SEGUINTES NOTÍCIAS:

 
 


Mensagem aos trabalhadores

“Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco, quer muito; mas a fartura do rico não o deixa dormir”. (Livro de Eclesiastes 5:12)
Estas palavras são do grande sábio Salomão, ensinando-nos que o trabalho não só enobrece o ser humano como também o leva a dormir um sono tranquilo depois de um dia de cansativa atividade, enquanto a fartura e a riqueza do rico, que muitas vezes o levam à inatividade e geram grandes preocupações, geralmente não o deixam dormir sossegado.
Com esta mensagem de Salomão, queremos externar os nossos mais sinceros cumprimentos a todos os trabalhadores por ocasião do transcurso do Dia do Trabalhador.
Que os governos e os empregadores compreendam que o trabalho precisa ser mais valorizado e melhor remunerado, para que o Brasil possa progredir e o sono do trabalhador passe a ser mais doce.
Sindicato dos Empregados em Edifícios e nas Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de Juiz de Fora – SINDEDIF-JF
A Diretoria

 
 


Justiça manda reintegrar trabalhadora que teve contrato de trabalho suspenso sem acordo
Presidente do SINTRAPOSTO-MG espera que decisão judicial “sirva de exemplo para outros empregadores”
|Página 3|
 
 


Sindicato destaca “requisitos para os trabalhadores” em programa do governo de Minas |Página 4|